domingo, 25 de setembro de 2011

Informações sobre adubações de orquideas

C. Granulosa (de meu Cultivo)
 
Adubo líquido químico
Composição:

Macro nutrientes: NPK 10-8-8
Micro nutrientes: Ca-1,0,/ Mg- 0,5/ S- 2,0/ Zn -1,0/ B- 0,5/ Mn-0,5/ Fe-0,1/ Cu-0,2/Mo-0,1

Modo de Usar

Recomenda-se aplicações semanais na quantidade de 0,5 ml ou 16 gotas, diluídas em 1 litro de água. Aconselha-se antes das regas com o adubo, sempre dar uma “boa molhada” nas plantas e seus substratos, para livrá-las dos acúmulos de sais.

Adubo Organomineral
Composição

Macro nutrientes: NPK 6-6-4,4
Micro nutrientes: Zinco, Boro, Cobre, Ferro, Manganês, Molibdénio, Cobalto.
Complementos: Matéria orgânica (mineral e animal)

Modo de Usar

Recomenda-se a utilização do adubo organomineral a cada l,5  à 2 meses. Deve-se colocar o equivalente a medida de uma tampinha de refrigerante descartável, ao lado ou atrás da planta (lado oposto ao broto novo).  A medida recomendada aplica-se em vasos com o tamanho da boca de 14 cm. Vasos maiores ou menores deve-se  adequar a dose.


Adubos inorgânicos nas orquídeas

A partir do símbolo químico dos 3 elementos mais exigidos por qualquer planta, generalizou-se o nome do mais famoso adubo químico: NPK.
São obtidos a partir da extração mineral ou do refino de petróleo. É o caso dos fosfatos, cloretos, sulfatos, salitres-do-Chile e do famoso NPK.
O NPK, aliás, nada mais é do que a representação química dos três componentes principais destes adubos. N de nitrogênio, P de fósforo e K de potássio – os três elementos químicos que, como já vimos, as plantas mais dependem para viver.
Nitrogênio
É o elemento químico do qual as plantas necessitam em maior quantidade. Estimula a brotação e o enfolhamento, e é o responsável pelo “verde saúde” das folhas.
Dica nº 1
Uma dose bem aplicada de nitrogênio deixa as folhas das orquídeas mais carnudas e com um verde mais intenso. A falta desse elemento inibe os processos vegetativos, reduzindo o tamanho das folhas e dando-lhes uma cor verde-amarelada. A aplicação de nitrogênio em excesso, no entanto, acaba estimulando demais o crescimento, tornando os tecidos vegetais flácidos e sem resistência para enfrentar o ataque de pragas e doenças.
Fósforo
É outro elemento básico na vida vegetal. Junto ao nitrogênio, é fator de precocidade e qualidade. Sua ação principal relaciona-se com a florada e a frutificação, com o desenvolvimento de raízes e o enrije cimento dos órgãos vegetativos.
Dica nº 2
As plantas bem nutridas de fósforo são altamente resistentes às doenças. A falta deste elemento químico pode ser notada pela cor avermelhada das folhas, pelo crescimento lento demais e pela pouca exuberância da floração
Potássio
É um micro nutriente com um importante papel na vida vegetal. Sua presença na seiva das plantas é indispensável, principalmente para maximizar os efeitos da adubação nitrogenada. Além de contribuir muito para o desenvolvimento e a saúde do sistema radicular.
Dica nº 3
Quando o teor de potássio aumenta na seiva, ocorre uma economia de água nos tecidos das plantas. É que este elemento químico tem a propriedade de regular o fechamento dos estômatos, os poros vegetais, reduzindo as perdas de água pela transpiração e, portanto, conferindo à planta maior resistência à falta d´água e baixas temperaturas.
Dica nº 4
Durante a fase de crescimento, adube as suas orquídeas a cada 15 dias com adubos foliares, mas deixe para regar 48 após a aplicação.
Dica nº 5
Evite o uso de água clorada para misturar com os fertilizantes.
Dica nº 6
Não esqueça que a diferença entre o remédio que cura e o veneno que mata às vezes está apenas na dosagem. Concentrações altas de fertilizantes são altamente tóxicas para as plantas.

Vantagens da aplicação do Adubo Organomineral NPK 6-6-4,4

C. Granulosa (de meu Cultivo)

Todos os macro e micro nutrientes,  e mais  seus complementos, estão dosados de forma extremamente equilibrada (resultado de pesquisa de vários anos). Resulta daí, uma ótima metabolização pela planta, que não sofre com carências de nutrientes e nem tem seu crescimento forçado por um NPK  muito alto.
Temos registrado, com o uso constante deste adubo, orquídeas florescendo de 2 a 3 anos antes C

Cuidados no Uso

Este adubo pode apresentar, tanto na embalagem, quanto após seu uso no vaso, um bolor branco (fungo ), que não prejudica a planta, é normal e traz inclusive benefícios, ajudando na metabolização dos nutrientes. Este bolor branco (fungo) desaparecerá em aproximadamente 2 semanas.

Formas de adubo químicos mais recomendados para as orquídeas

Plantas adultas
Fertilizante líquido NPK 18-18-18 ou 20-20-20, diluído em água nas proporções indicadas pelo fabricante e pulverizado sobre as folhas.
Plantas novas
Fertilizante líquido NPK 30-10-10, diluído em água nas proporções indicadas pelo fabricante e pulverização sobre as folhas.
Na época da florada
Fertilizante líquido NPK 30-10-10, ou 10-30-20, a ser diluído em água nas proporções indicadas pelo fabricante, e pulverizado nas folhas a partir do surgimento das espatas (botões) até o final da floração.
Calda de esterco
Num balde de 20 litros de água, deixe em infusão cerca de 1 litro de esterco (5% do volume do balde), por 10 dias.
Use a calda resultante para diluir na água das regas das orquídeas, numa proporção de mais ou menos 10% de calda para 90% de água.

Os substratos 

Os substratos mais comuns são:
1.  Coco desfibrado com pó: secagem lenta.
2.  Coco desfibrado sem pó: secagem moderada.
3.  Musgo ou cubos de coxim: secagem lenta.
4.  Carvão ou piaçaba: secagem rápida.
5.  Casca de pínus: secagem moderada, quando sem pó, e lenta, se tiver pó.
6.  Mistura de grãos de isopor, casca de pínus e carvão: secagem rápida.
  
Dicas sobre os substratos

XAXIM DESFIBRADO
a) Deve ser peneirado antes de colocar de molho, caso esteja com muito pó.
b) No tanque ou balde coloque o xaxim de molho com água sanitária, no mínimo uma hora, depois passar em água limpa (enxaguar).
c) Retirar o xaxim apertando-o com as mãos, para escorrer o caldo, depois colocar dentro de uma peneira uma peneira, para escorrer e secar um pouco.
d) Guardar o xaxim, ainda húmido, em um saco plástico ou de ração e amarrar, caso não for usa-lo de imediato.
e) Cuidado com entupimento do ralo do tanque. Retire a água com caneca e passe na peneira.

- CASCA DE PINUS
a) Peneirar e se possível separa em tamanho.
b) Colocar de molho com água sanitária ou ferver.
c) Cobrir com uma tábua e peso para não boiar a casca de pinus, ou dentro de um saco poroso (cebola), depois passar em água limpa.
d) Escorrer em uma peneira e deixar secar um pouco, guardando-o em saco plástico.
e) Pode também enriquecer a casca, colocando-a de molho em água limpa com fertilizante.

- FOLHAS SECAS
a) Dê preferência a folhas miúdas, como de jabuticabeira.
b) Sendo colhidas em lugar cimentado, onde não há impurezas, não precisa lavar.
c) Caso sejam colhidas sobre terra, deve peneirar, retirar as impurezas e se possível deixar de molho em água sanitária, dentro de um saco.
d) Retirar, escorrer na peneira e deixar secar.

- CARVÃO MOÍDO
a) Dê preferência a moinha de carvão ou carvão triturado (quebrado).
b) O carvão servirá para manter a humidade e diminuir a acidez do substrato (Ph).
c) Dar nutrientes à planta (potássio K – 15%) e compensar com a farinha de osso que tem 2% de NITROGÊNIO (N), 24% de FÓSFORO (P).
d) O nitrogênio (N) estimula a brotação e o enfolhamento.
e) O fósforo (P) incentiva a floração e frutificação.
f) O potássio (K) fortalece os tecidos vegetais e torna as plantas mais resistentes às pragas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. cara onde compro fertilizante NPK naum acho comprei em uma fera não acho mais em lugar nenhum (bruno.ability@hotmail.com)

    ResponderExcluir