domingo, 25 de setembro de 2011

Muda a ser replantada


a) Verificar se a planta não está com flor ou espata para florir.
b) Verificar também se o novo broto não está pequeno, que possa quebrar com o manuseio de retirar do vaso, limpar as raízes, etc.
c) Se a planta estiver em um vaso de barro ou plástico, colocar de molho por alguns minutos, passar uma faca em volta do vaso por dentro, bater no vaso, por fora e no fundo com a mão.
d) Com uma vareta de bambu retirar o substrato velho e pedras, desmaçarocar as raízes.
e) Cortar as raízes velhas e muito longas, folhas e bulbos secos.
f) Em água corrente lavar as raízes com auxílio da vareta de bambu.
g) Separar em mudas (nota: no mínimo de três bulbos ou pseudobulbos) e com frente para brotar ou brotada e ou da touceira.
h) A separação de muda de rizoma horizontal, faz-se o corte total ou com ante cedência, ainda o vaso, meio corte, para forçar a brotação (Nota: cicatrizar o corte com pasta dental ou cicatrizante).
i) Estudar a melhor posição e maneira de fixa-la no novo vaso.

Acabamento

a) Trançar varetas de bambu, já retirado um pouco do miolo e quebrado as quinas do bambu, para não ferir a muda.
b) Colocar a etiqueta com número, data de envasamento, nome, etc.
c) Prender a etiqueta em uma haste de fio de cobre ou amarra-la no vaso.
d) Colocar tutores e amarrar, caso seja necessário, os bulbos ou folhas na posição vertical.
e) Mergulhar o vaso no tanque ou balde para sair as bolhas, fazer o batismo e drenagem.
f) Retirar, deixar escorrer e guardar em lugar coberto por sete a dez dias.
g) Não precisa, nesse período, colocar água, somente borrifar água nas folhas.

O vaso ideal
 
a) Devemos dar preferência a vasos de cerâmica bem porosos, com furo no fundo e nas laterais para drenagem.
b) Para plantas que gostam de mais humidade, podemos usar vasos de plástico, incluindo os seedlings (plantas pequenas que ainda não floresceram).
c) O vaso de xaxim é ideal para a maioria das plantas, mas está ficando escasso e a vigilância no corte dos troncos da planta samambaia ussu está mais rigorosa.
d) Muitos orquidófilos, entretanto, preferem cultivar suas plantas em cachepô (gaiolas) armadas com sarrafinhos de madeira. Esse recipiente elimina a necessidade de materiais de drenagem e facilita o transplante, além de ser indispensável para algumas espécies que dão flores por baixo do raizame. É leve e ideal para fixação da planta e no acabamento com varetas de bambu.
e) O vaso deve ser proporcional do tamanho da planta (muda). Um vaso grande para uma muda pequena, sobra muito espaço para o crescimento das raízes, desequilibrando com a parte superior da planta, ou retém demais a humidade, causando apodrecimento das raízes.
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário